Por que o Dire Straits não voltará, segundo Mark Knopfler

Músico ressaltou carinho pelos trabalhos realizados ao lado da antiga banda, mas explicou razões para não retornar com banda que o tornou famoso

Por que o Dire Straits não voltará, segundo Mark Knopfler
Por que o Dire Straits não voltará, segundo Mark Knopfler (Foto: Reprodução)

O Dire Straits encerrou oficialmente suas atividades em 1995. Mesmo assim, a antiga banda continua recebendo propostas, envolvendo muito dinheiro, para um retorno. No entanto, se depender apenas do eterno líder Mark Knopfler, uma reunião não deve acontecer.
Durante participação no programa BBC Breakfast (via Guitar.com), o guitarrista de 74 anos abordou o assunto. Primeiro, ele afirmou que, no momento, está feliz e realizado com sua carreira solo e com seu próprio estúdio — British Grove Studios, localizado em Londres, na Inglaterra.
Não só isso. Knopfler acredita que, devido às recentes conquistas, evoluiu como profissional. Sendo assim, quer continuar mantendo o mesmo foco. Ele declarou:
“Não acho que vai rolar (a volta do Dire Straits) por uma série de motivos. Um deles é que construí meu próprio estúdio, que eu realmente amo e que me trouxe coisas boas. E isso me deu a chance de realmente ir mais longe. Neste último álbum, ‘One Deep River’, eu fiz muitas músicas…” 
Em seguida, o artista reconheceu a importância do Dire Straits e mostrou orgulho pelo trabalho realizado junto aos antigos colegas. Mas, de qualquer forma, entende que, artisticamente, queria seguir outras direções quando o grupo encerrou as atividades. 
“Eu amo Dire Straits e amo tudo que fizemos, mas eu queria ir além, trabalhar com músicos diferentes e ter uma formação maior. Quando a banda estava em seu fim, eu provavelmente teria colocado seis ou sete membros. Seria maior do que o pequeno quarteto reduzido que tínhamos.”
Por fim, destacou que a magnitude do Dire Straits havia chegado ao limite do que conseguia tolerar. Eledisse: “Eu me diverti muito enquanto durou, até que a banda ficou tão grande que eu não sabia o nome de todos os roadies. Ficava cada vez maior. Ficou tão grande que estávamos realmente pulando etapas. [Encerrar] é o que você precisa fazer quando chega a um determinado nível.”

Comentários (0)